terça-feira, junho 23, 2009

Nosso grande amigo

Coloco sempre a meus alunos e amigos, que a prática do Tai Chi Chuan não se encerra nos movimentos e formas aprendidas, mas sim no que o conceito básico de centenas de anos que perpetua e nos faz rever nossas atitudes para com o nosso maior e mais íntimo amigo, nosso corpo.
Por muitas vezes deixamos que pela praticidade de medicamentos existentes, abusamos constantemente deste nosso grande amigo seja na ingestão de alimentos, bebidas, posturas indevidas, movimentos críticos e o maior de todos, repetimos isto várias vezes até que finalmente possamos identificá-las como usuais, e vem a velha desculpa "mas eu sempre fiz assim, sempre bebi assim, sempre sentei assim, etc, etc, etc.".
Por que a mídia identifica o Tai Chi Chuan como a arte dos idosos, o principal motivo é pelo baixo impacto, mas além disto, é que eles tem uma bagagem de sensações adquiridas pelos vícios de todos os anos que carregam, e olha que muitos apesar disto, não querem mudar.
São pequenas modificações no seu dia a dia, baseadas em conceitos históricos, seja como andar, como comer (e nem o que comer), como sentar, como respirar (estranho né? Mas respiramos de forma errada desde o momento que crescemos) e principalmente como levantar pela manhã que vai fazer a grande diferença para o nosso dia.

Nenhum comentário: